Uma vida financeira mais tranquila na terceira idade é a meta de muitas pessoas! Sim, o fator dinheiro pode interferir na sua qualidade de vida quando idoso. E ter a segurança de uma renda extra é importante para essa fase da vida. Por isso, entender como funciona a previdência privada é importante para começar a investir do jeito certo e, assim, ter mais sossego.

Leia o texto de hoje sobre o assunto e entenda o que é, como funciona e como escolher o melhor plano para as suas necessidades.

 

A importância da previdência privada na terceira idade

Chegar à terceira idade sem segurança financeira não é uma boa prática. Afinal, são os idosos os que mais sofrem com a falta de uma renda extra. E, na maior parte das vezes, dependendo apenas da aposentadoria pública. Por isso, investir em previdência privada é uma excelente oportunidade para usufruir de uma boa pensão na melhor idade.

Dúvidas sobre a previdência privada? Confira todos os detalhes a partir de agora!

 

O que é previdência privada?

Investir agora para colher no futuro e não depender apenas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A previdência privada é um plano de aposentadoria à parte da pensão do Estado. E, embora seja oferecida por bancos e corretoras e não pelo governo federal, ela é fiscalizada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Mas lembre-se: a previdência privada dá retorno a longo prazo. Se você tem necessidade de ter um retorno em um curto período de tempo, opte por outras modalidades de investimento.

 

Como funciona?

O trabalhador interessado contrata um plano e faz aportes mensais por alguns anos para ter direito ao retorno da aposentadoria no futuro. Segundo especialistas, o ideal é investir em previdência privada por pelo menos 8 anos. Dessa forma, o retorno financeiro será melhor, fazendo valer o valor investido durante os anos.

É possível escolher e investir em mais de um plano. No entanto, lembre que quanto maior o aporte em um único plano, maior será o rendimento.

 

Como escolher o plano?

Antes de saber como escolher, você precisa saber os tipos de planos. E eles são divididos em duas modalidades: PGBL e VGBL. Este último é mais indicado para quem não declara imposto de renda ou faz declaração simplificada. Já o PGBL é sugerido para quem faz declaração de imposto de renda de forma completa.

E o motivo é simples: os valores pagos, referente aos impostos, voltam para o seu bolso na modalidade PGBL. 

Entender como funciona a previdência privada faz com que você envelheça de forma tranquila. Pois, a qualidade de vida da terceira idade passa por uma boa segurança financeira. Por isso, como visto hoje, é importante começar do jeito certo e de acordo com os seus objetivos.

 

E, assim, investir bem para viver sossegado e não depender apenas da aposentadoria pública, a do estado. Por fim, é certo que a previdência privada é uma das excelentes opções de investimento a longo prazo.

Gosta de nos acompanhar por aqui e ficar por dentro das dicas essenciais do Previda? Então, aproveite para nos seguir também no Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *